Paula Parreira

repórter + esportes + música + Itumbiara + jornal + Goiânia + futebol + mostarda + dorminhoca + tênis + blog + Guilherme + família + óculos + café + fotos + Pateta + O Popular + marshmallow + amigos

sábado, 29 de abril de 2006

Se de repente você se lembra, é porque tinha esquecido. Aquele não foi mesmo um dia bom. E dias como aquele estão se tornando freqüentes. Não dá mais pra ficar assim. Vou tomar banho.

***

Preocupações: sandália, vestido, cabelo, folga no dia, carteira, renovar, seguro, conta e ipva. Eu odeio obrigações!

***

E como assim Arctic Monkeys no Curitiba Rock Festival nos dias 20 e 21 de maio??? É verdade??? Maio deste ano? Alguém pode me dizer se é verdade? Logo uma semaninha antes do casamento? Logo no mês mais quebrado da minha vida?

***

Tentando pensar, desesperadamente, num jeito de assistir ao show dos Strokes que vai passar na MTV amanhã, às 19h30, horário de fechamento.

***

"Why you have to be so cute
It´s impossible to ignore you"

***

E estes cds novos são bons demais. Vou até dispensar a comemoração de hoje pra ficar ouvindo. Isso é desculpa. Não estou no clima.

***

Blog quase abandonado. Queria escrever mais. Vou tentar. Promisse...

***

Em tempos de maratona, eu durmo pouco. Quer dizer, durmo o mesmo tanto. Talvez até mais. Só que no horário errado (só porque todo mundo acha errado, mas eu acho que é o certo). E fico com sono. Sempre.

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Se você ouviu alguma versão de disco do Arctic Monkeys que baixou da internet, ouça o disquinho original lançado pela Trama no Brasil. É outra perspectiva sobre o álbum. Tem músicas que tem lá que não tem no meu disco gravado. E o que eu já tinha parece ser uma versão demo, mais crua, não sei. Parece ser mais estridente e não o álbum de verdade. É bom ter os dois.

segunda-feira, 17 de abril de 2006

Pode parecer besteira, mas um título do jornal, ou a mudança dele, ainda me chateia demais. Depois de passar o dia todo animada com a edição de hoje (amanhã) do jornal, o dia não terminou muito bem.

***

Depois de eu pedir para repetir "What am I to you" pela terceira vez, o comentário do Eduardo me surpreendeu: "Nossa Paula, mas como você é romântica!"

sábado, 15 de abril de 2006

Feriado de Semana Santa foi melhor do que eu podia pensar.
Uma gripe e uma rouquidão que não saram nunca.
Saudade enorme de um monte de gente.
Pensamentos estranhos, que cessaram com uma decepção.
Esse pessoal não tem nada de tão fascinante assim.
Não quero pensar que eu tenho que ser como eles.
Porque eu não tenho mesmo.

***

Something in you eyes
Makes me wanna lose myself
Makes me wanna lose myself
In your arms

There´s something in your voice
Makes my heart beat fast

terça-feira, 11 de abril de 2006

No orkut: "Você nunca vacila ao lidar com os problemas mais difíceis". Eu vacilo sim. Aliás, eu só vacilo. Estou aprendendo a não deixar o carro engatado no farol. Só coloco primeira quando ele abre. Também estou aprendendo a ir mais devagar. Com tudo. Essa vida acelerada... Descobri que, quando tenho um tempo livre, não sei o que fazer com ele. Mesmo um tempinho de nada, tipo uma horinha antes de ir pro trabalho, quando eu já tomei banho e me arrumei pra sair. Penso em um milhão de coisas que eu poderia fazer: assistir um episódio da temporada, ouvir um disco, ir ao shopping, ler o jornal de ontem, ler uma revista... Daí perco todo o tempo tentando me decidir. E aí já deu a hora de sair. Mas vamos lá. Terminar esse caderno que tá me deixando nervosa e apreensiva.

quarta-feira, 5 de abril de 2006

Eu sei que não sou muito de falar dessas coisas, mas o catálogo de inverno da Spezzato é lindíssimo. Ouvi uma música sobre amor não-correspondido (tem hífen?). É que deu vontade de ouvir o novo do Belle and Sebastian e daí fui ouvir um velho mesmo. And she´ll smile for you, she´ll hold your hand, you´ll be in love, there´s no other way, and I will make it someday... Escrever matéria. Uma tá pronta. Só falta a outra. Não gosto de injustiça. Pior é quando ela acontece debaixo do nariz da gente. Pior é quando eu sou injusta. Não quero pensar no meu próximo mês no jornal. Vou voltar a ouvir Third Eye Blind. Blinded eu ouvi por uma semana seguida.

sábado, 1 de abril de 2006

Hoje eu sou Dragão. Desde pequenininha. E domingo que vem também.

E não. Eu não assisto Lost. Porque, como diz a mãe da Pri, isso é coisa de ET.