Paula Parreira

repórter + esportes + música + Itumbiara + jornal + Goiânia + futebol + mostarda + dorminhoca + tênis + blog + Guilherme + família + óculos + café + fotos + Pateta + O Popular + marshmallow + amigos

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Um show magnífico que ficou ainda mais por conta da companhia. Na verdade, não teria sentido se não fosse com o meu pai, por mais histórico e lindo e sensacional que seja Paul McCartney. Dito isso, não há muito mais o que falar sobre repertório, simpatia, banda, som. E também não estou fazendo matéria. Só os relatos de praxe, da muvuca e do que significou pra mim mesmo.

A verdade é que não foi fácil aguentar. Meu pai, que tem 58 anos, ficou mais inteiro do que eu, que tenho 28. Minhas costas doeram demais de tanto ficar em pé - lá pelas 19 horas, estávamos dentro do estádio. E a conclusão que tivemos (Fabi, Leijoto, eu e o pai) é a de que não adianta muito chegar antes. Não vimos o palco e não veríamos de qualquer jeito. A nossa localização era ruim. Fora da pista vip, tanto faz se você chega 14 horas ou 18 horas ou 20 horas. Já que não somos os loucos que chegam na quinta-feira, não faz muita diferença. Vimos pelo telão mesmo e sentimos a energia.

Tudo é organizado na medida do possível: bar, entrada e banheiro. Mas é cheio, né. E tem imbecis, o que quase, quase acabou com a minha festa. Bêbado com namorada louca que incomoda todo mundo (TODO MUNDO MESMO) em volta e não tem respeito com ninguém é dose. E aí fui questionar o cara e ainda passei raiva. Quase deu merda. Não deu, ainda bem, mas fiquei triste.

Com a mudança providencial de lugar, foi tudo tranquilo. E quando acabou, eu sentei. E agradeci por ter terminado. Sério. Fiquei acabada.

Sentir falta de uma música ou outra, é claro que todo mundo sente. Com a história que os Beatles têm e o que o Paul fez depois, é impossível não pensar que ele poderia ter tocado aquela música que "só" a gente gosta. Eu queria muito "I will", "In my life" e "For no one".

Mas nem de longe isso quer dizer que o show foi ruim. Pelo contrário. Nem que houve falha técnica no repertório. É uma escolha. São "só" 2h30 de show e olha que é tempo pra caramba.

E não tocou nada do único disco da carreira solo dele que eu conheço bem: o "Chaos and Creation in the Backyard". Isso, claro, tirando os Wings, que são uma banda e não carreira propriamente solo. E olha que eu acho o "Chaos and Creation" um disco muito bom, com músicas de todos os tipos: dançante, romântica e com pinta de hit.

Jornalista tem essas coisas de definir tudo né. E tem aquela coisa de resumir em uma palavra. Então, aí vai. O show do Paul foi divino.

***

Hoje a Fabi falou que muita gente considerou que o segundo show, segunda-feira, foi melhor. Eu não gostaria nem a pau. As músicas diferentes e a abertura realmente mais legal custaram "I've just seen a face". Então, não vale.

***

Sim, escrevi do Paul antes de escrever do Belle and Sebastian, que também ficou mais lindo por causa da companhia do Gui. Mas bem nos dias do show eu tive folga, voltei e trabalhei demais e perdi a empolgação pra escrever. Mas ainda vou fazer isso. Ah, vou. Ainda estou refletindo sobre qual show foi melhor (essa foi só pra implicar), mas a cerveja no Paul foi mais barata do que no B&S (R$5 e R$6). Mas ainda foi cara.

***

Set list do show de domingo do Paul. Peguei no Uol.

Venus and Mars / Rock Show
Jet
All My Loving
Letting Go
Drive My Car
Highway
Let Me Roll It / Foxy Lady (Jimi Hendrix cover)
The Long and Winding Road
Nineteen Hundred and Eighty-Five
Let 'Em In
My Love
I've Just Seen A Face
And I Love Her
Blackbird
Here Today
Dance Tonight
Mrs Vandebilt
Eleanor Rigby
Something
Sing the Changes
Band on the Run
Ob-La-Di, Ob-La-Da
Back in the U.S.S.R.
I've Got a Feeling
Paperback Writer
A Day in the Life/Give Peace a Chance
Let It Be
Live and Let Die
Hey Jude
Day Tripper
Lady Madonna
Get Back
Yesterday
Helter Skelter
Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band/The End

***

É, o tombo. Me desculpem os fãs mais, digamos, intolerantes com uma piadinha, mas no futuro o show de domingo também ficará conhecido como "aquele em que o Paul caiu no final".

***

Tentei colocar umas fotos aqui, mas não deu. Tento mais tarde.